, , , TEST48602 google-site-verification: google1ce7ad085bc6e4d8.html
top of page

O Mundo da Arte e um dia de chuva

Hoje é feriado. Dia do trabalho. Mas resolvi ficar em casa e ler um livro. Lá fora está chovendo, então o melhor é aproveitar para colocar a leitura em dia e fazer coisas que preciso concluir. Até que gosto de ficar em casa, ainda mais quando está chovendo. Dá uma sensação de conforto, acolhimento. No almoço, resolvi ir para a cozinha e fazer uma sopa para completar o clima de chuva. Ouvi música. Agora, estou fazendo um vídeo. E estou pensando no roteiro para este vídeo. O que posso criar que fique interessante. Bem, como é para o Instagram, o melhor é falar sobre Arte, que é sobre o meu canal , Miriam Averbuck.

Resolvi pesquisar sobre pintura abstrata. Não que outras formas de arte não sejam importantes para pesquisar. Afinal, a arte para se entender é necessário conhecer todos os momentos da história da arte, desde da pré história, das pinturas nas cavernas de Lascaux, na França feitas há uns 15.000 anos até os dias hoje.

Muitas das pinturas que vemos hoje em dia, está muito vinculada ao impulso, da velocidade , da expressão que nos remontam ao pintor Vincente Van Gogh e ao também pintor holandês Willem de Kooning . Alguns preferem a pintura mais racional, como Mondrian, Malevich entre outros. O dadaísmo ajudou muito para que muitos pintores buscassem este caminho, da subjetividade. A partir do séc.XX a arte nunca mais seria a mesma. As portas da percepção se abriram totalmente e o céu é o limite. Será? Por isso sempre retorno ao passado para não me perder no vazio, sem conteúdo .



É algo indescritível essa viagem, aprender como os pintores faziam seus trabalhos, preparavam suas tintas e outro materiais, como eles viam o mundo daquela época.

Então recomendo a todos a fazerem também esta viagem através do tempo e sentir cada momento, das lutas dos artistas para expressar sua sensibilidade, sua original expressão, enfim, sua assinatura neste mundo. Pois sabemos que a arte é um caminho árduo, tem que se dividir entre o objetivo e a subjetividade, o que nem sempre é algo fácil, estar entre a sobrevivência e a transcendência. Como também em outras formas de Arte, como a música e a literatura. Mas precisamos desta transcendência, senão a vida seria muito árdua para se viver. Precisamos destes momentos. Mesmo que não sejamos artistas profissionais, não impede de desenvovermos nosso lado artístico, pois temos o potencial para criarmos o que quisermos e um dia chegar a ser como , por que não? , um Picasso, Wendy Warhol ou Velasquez.

O início é sempre mais difícil, mas quando começamos a dar os primeiros passos através, a entender os fundamentos da pintura, do desenho ou outra técnica, nunca mais deixamos este mundo. O mundo da arte.


3 visualizações0 comentário

Comments


bottom of page