, , , 1097076174234150 574096797044765
 

Arte pela causa animal

Um exposição permanente de peças de arte em metal está no Caffè Santa Fermata, em Porto Alegre



Bruno Nunes Castro no Caffè Santa Fermata | Foto: Ricardo Giusti


Molas de carro, engrenagens, correntes, ferramentas, materiais de inox, correias de colheitadeira, pregos e peças de máquinas antigas são materiais usados no trabalho artístico em metal de Bruno Nunes Castro. Médico veterinário, ele sempre foi apaixonado por animais e teve como projeto de vida ajudá-los. Mas a engenharia também lhe atraia por um certo período pela questão dos projetos e cálculos. A criatividade e os desafios de criações acabaram aflorando quando ele começou a trabalhar com soldas e metais. Frequentou um curso de solda profissional com o professor Pedro Anacleto Filho, na escola Técnica Mesquita, em Porto Alegre, e partir daí foi se aprimorando na técnica.


Inicialmente, em 2017, fez grelhas e fogões à lenha. “Em 2019, eu quis dar um presente para o meu pai de Dia dos Pais e fiz um suporte de vinho para ele”, conta Bruno. “Eu queria fazer uma obra artística e funcional”, explica. Começou a fazer castiçais, suportes de vinho que podem ou não ter também um suporte para copo, luminárias, além de peças maiores, como cabideiros, mesas e bancadas. “As pessoas iam me pedindo outros projetos e fui fazendo, dentro do que estava ao meu alcance. Sempre utilizando sucatas, mas algumas coisas eu compro. As esculturas são 99% com material reutilizado”, explica. “Alguns amigos já me dão coisas que acham que eu posso aproveitar”, diz. Sobre o processo de produção de cada objeto, ele conta o que lhe motiva: “Gosto de encontrar o equilíbrio na peça”.


E assim foi crescendo a marca Bamboo Welder. O nome surgiu devido ao fato de Bruno guardar, nos primeiros tempos de suas experiências, os eletrodos (material para a solda), que comprava em pouca quantidade, dentro um bambu. Hoje ele tem um estufa para a conservação. Welder, no inglês, significa soldador. “Gosto muito de fazer isso. Sou médico veterinário e isso é o meu sustento. A ideia do Bruno artista é poder ajudar os animais e, no futuro, poder ajudar mais ainda. Porque mesmo usando sucata, há custos de pintura das peças, entre outros”, comenta. Na área veterinária, ele trabalha como consultor e responsável técnico para indústrias alimentícias.


São três os projetos em prol de animais que recebem parte das vendas das peças da Bamboo Welder (@bamboo_welder): Bendito Bicho, Projetotô e Instituto Paula Lopes. O Bendito Bicho (@benditobichopoa) é um projeto que utiliza a fotografia e a contação de histórias para conscientizar a comunidade sobre a importância da adoção responsável. O Projetotô (@projetoto), sem fins lucrativos, é focado em castração, adoção e ajuda a protetores de animais. E o Instituto Paula Lopes (instituto.paulalopes) tem por objetivo levar atendimento para cães e gatos de famílias de baixa-renda, além de manter um espaço para cães retirados de maus tratos e situações de risco. Conversando com Mariana Keller, proprietária do Caffè Santa Fermata (Rua Santa Terezinha, 29), que abriu em um sobrado há cerca de dois anos e meio próximo ao Parque da Redenção, surgiu uma parceria em que Bruno deixa as obras permanentemente em exposição no espaço e a cada venda repassa parte para os projetos. Em comum, Bruno e Mariana gostam de animais e seus cães se encontram frequentemente no local. A cafeteria é “petfriendly”, recebendo os clientes e seus animais, com direito a pote de água, petiscos e brinquedos para cachorros. A cadela de Bruno, Cacau, frequenta com o dono o espaço. “A Cacau se sente em casa aqui”, comenta Bruno. A inspiração do ambientes teve origem em lugares italianos, com toques rústicos e aconchegantes, onde se possa fazer uma pausa para um café ou mesmo para um vinho, além de lanches ou refeições. O ambiente tem permanecido com as janelas sempre abertas para ficar arejado, com distanciamento entre as mesas, conforme protocolos atuais. No espaço, também estão itens como petiscos e canecas personalizadas, máscaras e outros objetos que são vendidos no estabelecimento e têm sua venda revertida para a causa animal. O funcionamento é de quartas-feiras a domingos, das 10h às 21h. Também abre nos feriados.


35 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo