, , , 1097076174234150 574096797044765
 

A Vida com o Corona Vírus


A sensação de estar no meio de um filme de ficção Científica




Essa foi a primeira impressão que tive quando tudo parou na minha cidade. Comecei a pensar em um monte de coisas, ataque alienígena, o início da III Guerra mundial, castigo divino, O apocalipse, o fim de tudo.

A primeira ação que tive quando soube da notícia de que o Corona Vírus já estava entre nós e o número de pessoas nos hospitais estava aumentando foi correr para o Supermercado e estocar comida e principalmente papel higiênico e álcool gel.

Depois a corrida em encontrar máscaras nas farmácias que já estava em falta e cara. Resolvi fabricar máscara por conta própria, cortei uma camiseta e fiz a tal da máscara. Saí assim mesmo.

Acho que fiquei duas semanas sem sair de casa, grudada na TV, You tube, notícias para saber como estavam as notícias.

Comecei a cuidar da saúde, fazer exercícios, isso nas primeiras semanas, cuidar da higiene, lavar as mãos, usar álcool gel quando saia , tomar vitaminas, limpar a casa todos os dias. Na terceira semana comecei a sair para ir de novo ao supermercado, para comprar o que faltava e voltar para casa. Saia como estivesse numa guerra, de máscara, atônita, olhando ao redor e a cidade vazia, poucas pessoas na rua. Nunca tinha presenciado essa situação. Primeira vez.

Deve ser assim como as pessoas se sentem quando algo as tira da vida normal, como uma guerra ou alguma situação mais grave.

Pensei na Segunda Guerra Mundial, os campos de concentração , a perseguição aos judeus, os conflitos mundiais. Certamente a humanidade já passou por situações bem piores.

Mas mesmo não sendo uma guerra, sempre pensei o que podia acontecer de repente , se o problema pudesse piorar e estar pronta para enfrentar o que viesse pela frente. Pensei em fazer um Kit sobrevivência, pesquisei no you tube vários vídeos sobre sobrevivência no mato, até comprei algumas coisas e coloquei em uma mochila, como kit de primeiros socorros, itens básicos nada caro.

Num primeiro momento não conseguia assistir filmes de ficção científica, de guerra ou de terror. Para quê ? Se já estava num filme de ficção científica.

Ligava a Tv e só assistia os noticiários todos os dias, de hora em hora. A ansiedade aumentando, com medo de comer e ficar mais obesa, porque disseram que os obesos estavam no grupo de risco e além de eu não estar com meus vinte e poucos anos.

Um dia fui ao super mercado e comprei uma garrafa de vinho , pensei comigo mesma, quer saber ? Vou encher a cara e dormir para esquecer tudo. Comprei também uns queijos, salgadinhos, e outras coisas mais. Tinha que extrapolar com algo, diminuir a ansiedade, me sentir embotada, alienada de tudo.

Foi bom negócio? Não, no outro dia acordei com dor de cabeça e me sentindo pior. E para completar saiu uns dias depois um noticiário dizendo que ingerir bebida alcoólica não era bom para se proteger do covid 19 .

Foram meses falando sobre o vírus com as pessoas, dos perigos, se usava máscara ou não na rua.

Numa segunda fase, comecei a relaxar um pouco, já não limpava a casa todos os dias, já não fazia exercícios todos os dias . Os rituais de higiene na volta da rua permaneceu mas sem tanta paranoia. Não me preocupava tanto com o que eu comia, claro me cuidando para não engordar tanto. Só usava máscara nos locais públicos e nos transportes coletivos.

Assim está a minha rotina desde o início das restrições de contato com outras pessoas por causa do contágio até hoje. Mais em casa, ainda saindo só para ir ao supermercado ou outro lugar mas sempre usando máscara e álcool gel.

E a vida continua no seu ritmo independente do corona vírus e sempre continuará da forma que for para sempre.


8 visualizações0 comentário